Campanha inovadora

convocatoria.jpg

Esta campanha, criada pela Draft FCB e produzida pela Garage para promover as Gamebox (bilhetes de época) do Sporting, está realmente espectacular e ilustra bem o tipo de interactividade que pode resultar da utilização destes meios. O filme pede a introdução de alguns dados pessoais iniciais e depois interage com o visitante/adepto em função desses dados. Mais personalizado é difícil.

(notícia Meios & Publicidade)

Anúncios

Concurso abusivo

galp-milhoes.jpggalp-milhoes.jpg 

Este concurso da Galp tem a particularidade de sortear os prémios por todos os cartões FastGalp, mesmo aqueles que não demonstram qualquer interesse em participar. Para ser incluído no sorteio basta possuir o cartão Galp, mas para ganhar é preciso ter previamente trocado pontos. Esse é o sinal de intenção de participação. Como se se depreende do regulamento, os prémios atribuídos a cartões que não trocaram previamente pontos são acumulados para o sorteio seguinte à maneira de jackpot. Como toda a comunicação, a começar pelo video de lançamento (ver “o calvário do orlando“), é feita à volta desse conceito – “pelo sim, pelo não, jogue os pontos do seu cartão” – e os sorteios serão televisionados, aposto que os detentores de cartões sorteados – serão só eles? - ficarão a saber que poderiam ter ganho se tivessem jogado. 

É só impressão minha ou isto é um bocadinho abusivo?

Este video é muito interessante em si mesmo. Mas ainda mais interessante é que, segundo a Advertising Age, ele tenha gerado mais de 1,7 milhões e visualizações no YouTube e tenha trazido três vezes mais tráfego ao site da Dove do que o anúncio que a marca comprou a peso de ouro na última edição do Superbowl.

(descoberto via Bloggers Blog) 

A capela sistina dos nossos dias

adidasfrescocologne_2.jpg

adidastbwa_fresko_3.jpgDepois da impressionante ponte "Oliver Khan", algures numa estrada alemã, a Adidas reinventou os frescos de Miguel Ângelo e adaptou-os aos nossos dias, numa criação da agência TBWA, que pode ser vista na estação central de Colónia.

Atendendo a que os futebolistas são os deuses e semi-deuses da actualidade, a metáfora é muito bem lembrada. Neste caso, os criativos da TWBA fazem o papel de Miguel Ângelo. A Adidas, claro, é o Papa!

(via Lunch over IP)