A imprensa desportiva em Portugal

Debatendo o estado da imprensa desportiva em Portugal, já por várias vezes me tenho lembrado deste episódio sem conseguir exactamente identificar a época, o contexto ou o mesmo a identificação do director em causa.

Felizmente, José Diogo Quintela, numa crónica no jornal A Bola de hoje, recupera a história e permite fazer o respectivo enquadramento. Refere-se a umas semanas durante 2006 em que os jornais generalistas traziam todos os dias notícias relativas ao processo Apito Dourado (nalguns casos com referências às escutas) e os jornais desportivos não lhe dedicavam nem uma linha. Obviamente, toda gente achava isso muito estranho e atribuía o facto à promiscuidade existente entre os jornais desportivos e o sistema “futebol”.

Eis como José Diogo Quintela recupera o episódio:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“AP” é Alexandre Pais, director do Record nessa altura e ainda hoje. E o que ele disse, em editorial do jornal, foi que o Record não podia morder a mão que lhe dá de comer. Obviamente nesse dia a imprensa desportiva morreu em Portugal. Bateu no fundo.

Para que não me volte a falhar a memória em algo tão importante, aqui fica o respectivo registo histórico. Tenho pena de não ter guardado esse jornal. É verdade que na época já não lia jornais desportivos porque pressentia o que o director do Record (e que é extensível aos outros jornais desportivos, sem excepção) viria a pôr preto no branco, mas ainda assim gostaria de ter guardado o jornal. Ultrapassando a morbidez do acto em nome da memória histórica do mesmo. Aqui fica.

Anúncios

Campanha inovadora

convocatoria.jpg

Esta campanha, criada pela Draft FCB e produzida pela Garage para promover as Gamebox (bilhetes de época) do Sporting, está realmente espectacular e ilustra bem o tipo de interactividade que pode resultar da utilização destes meios. O filme pede a introdução de alguns dados pessoais iniciais e depois interage com o visitante/adepto em função desses dados. Mais personalizado é difícil.

(notícia Meios & Publicidade)

Romantismo

“Nuno Gomes não sai da Luz

AVANÇADO RESISTE ÀS PROPOSTAS  

O interesse da Lazio em contar com Nuno Gomes não é suficiente para levar o avançado a deixar a Luz. Apesar do desejo dos italianos a convicção do jogador e do Benfica é inabalável: ambas as partes continuam irredutíveis em prosseguirem juntas, alheios a quaisquer propostas que surjam”

in Record

Porque é que nos outros clubes não há este romantismo?

Pobre Ricardinho…

Não, Não é perseguição. É só porque a combinação do carácter eminentemente “pimba” do Benfica com o famoso “jornalismo criativo” do Record gera momentos verdadeiramente hilariantes. Não resisto…

 recordontem.jpg

Ontem, a edição do Record noticiava de Ricardinho, estrela de futsal da equipa, ia tentar a sua sorte na pré-época do Benfica. Ricardinho, note-se, é um menino bonito do clube da Luz, adorado pelo adeptos, excelente na sua profissão e que, como milhões de jovens encarnados por esse país fora, tem um sonho de criança: jogar na primeira equipa do Benfica. Por isso, embora qualquer pessoa de bom senso percebesse logo a irracionalidade de tudo isto, não tenho dúvidas que esta manchete vendeu jornais, não duvido que tocou bem fundo na alma de milhões de benfiquistas, e acredito- porque o diz o Record… – que o próprio Ricardinho ficou convencido (!!) de que isso era possível.

recordhoje.jpg

Hoje, o Record, claro, desmente a notícia com base num comunicado emitido pelo Benfica (teve que chegar a este ponto…). A manchete diz “Desculpa lá, Ricardinho” e refere o detalhe dramático: até as botas já estavam escolhidas. A notícia que online acompanha a manchete tem detalhes deliciosos:

Ricardinho sonha e Benfica recua
OBJECTIVO DE TESTAR RELVADOS MAIS UMA VEZ ADIADO

(…) O Benfica desmentiu ontem, em comunicado, sequer ter sido discutida a possibilidade de Ricardinho ser testado no estágio de pré-época. O nosso jornal, contudo, apurou que o assunto esteve em cima da mesa nos últimos dias, tanto na liderança da SAD como das modalidades. Ao jogador foi transmitido que o seu sonho de criança poderia estar próximo de realizar-se e, segundo informações recolhidas, a marca de equipamentos desportivos que patrocina o atleta até já tinha uma encomenda de calçado especial para relva, necessário para os treinos no Seixal.

O Benfica, no entanto, recuou. (…) fê-lo depois de o esquerdino ter comentado com alguns familiares que podia vir a ter a possibilidade de resolver a frustração nascida da dispensa do FC Porto.  

Vingança e raiva. Foi depois de 15 dias à experiência nos iniciados dos dragões que Ricardinho acabou dispensado. “Ficou frustrado, foi o desabar de um sonho mas acabou por ser uma forma de se ligar ao futsal, por vingança, por raiva”, disse-nos Carolina Silva, treinadora que o levou às Antas. “Se calhar não o devia ter feito, na altura não se apostava tanto na formação e só pensavam em ganhar; foi dispensado por ser pequeno.”

O que resulta disto? Os humores de Ricardinho é o que aqui menos me interessa. É um homem adulto e o seu caso pessoal é seu. O Record, claro, vendeu jornais à conta da história e, mais uma vez, conseguiu voltar a ser “criativo”. Quanto aos adeptos benfiquistas, de certeza que simpatizaram e se comoveram com o “sonho de criança” que por breves e empolgantes momentos esteve prestes a ser concretizado. Depois disto, por um silencioso mecanismo de indentificação, ficaram certamente ainda mais admiradores de Ricardinho e, no seu íntimo, ainda mais “benfiquistas” do que já eram. Ou seja, mais predispostos a golpadas destas. Coitados.

A longa lista

A longa lista de agressões, sobretudo a jornalistas, relacionadas com o passado recente do F.C. Porto e de Pinto da Costa. Para que se perceba que as coisas não nascem do nada:

José Saraiva
Carlos Pinhão
Santos Neves
João Freitas
Marinho Neves
António Paulino
Manuela Freitas
Martins Morin
João Martins
Eugénio Queiroz
Paulo Martins
Pedro Figueiredo
Donato Ramos
Filomena Morais
Carolina Salgado
Ricardo Bexiga

(uma compilação convenientemente recordada pelo Blog da Bola)

Aceitam-se apostas…

Qual irá ser a primeira televisão a fazer uma “grande entrevista” a Carolina Salgado?

– 

Eu, pela minha parte, sugiro um “Prós & Contras” especial com:

Prós: Carolina Salgado, Luis Filipe Vieira, José Veiga

Contras: Pinto da Costa, Valentim Loureiro, ”Macaco”

Claques para cada um dos lados com cordão de segurança a separar e um mecanismo de implosão a accionar algures a meio do programa.

– 

Esta é a minha sugestão.

Gag de João Quadros, no Biqueirada, em resposta a uma afirmaçao de Miguel Góis, do Gato Fedorento, segundo a qual preferia que o seu filho crescesse para  ser benfiquista como o Jorge Máximo (taxista) do que sportinguista como o Dias Ferreira:

“É natural que ele tenha admiração por um taxista, porque, como todos sabemos, um taxi leva quatro mas só um é que trabalha.”

Mensagem para Paulo Bento

Caro Paulo Bento,

Se todas as três bolas que foram ao poste tivessem entrado (há quinze dias em Lisboa e ontem em Munique e em Moscovo), o Sporting estaria em primeiro do grupo: Sporting, 8 pontos; Bayern, 7 pontos; Inter, 4 pontos: Spartak, 2 pontos. 

Imagino que, se juntar a estes três lances as duas bolas que foram à trave contra o F.C.Porto, o factor sorte pode ser muito desmotivante.

Mas, caro Paulo Bento, a sorte é aleatória. Se estiver indefinidamente a jogar um jogo de 50% de probabilidades é matematicamente certo que terá 50% de resultados para cada lado.

A sorte não “é”, a sorte “está”! Hoje está avessa. Mas é uma inevitabilidade matemática que mais cedo ou mais tarde ela vai mudar…

O blogue do presidente

Hermínio Loureiro, presidente da Liga, mantém um blogue chamado 4linhas desde Dezembro de 2006, predominantemente sobre política e desporto. Não o sabia e descobri-o por acaso. Mas não deixa de ser interessante percorrer as opiniões de um homem que agora está no centro daquilo a que se chama “o sistema”.

Infelizmente, Hermínio Loureiro refere-se à sua actividade na Liga muito menos do que seria interessante, mas o post referente à eleição recolhe um vasto conjunto de comentários onde não é possível deixar de notar a presença de alguns nomes curiosos…, embora não confirmados: António Tavares, Ribeiro Cristóvão, Agostinho Duarte, José Torres, Joaquim Oliveira, etc. 

Inspirado no já mítico penteado do Paulo Bento, está a decorrer um concurso em http://cabelinhoapaulobento.blogspot.com.

Este blogue “não é do Sporting nem do Benfica. Não é do Norte nem do Sul. Não é de esquerda nem de direita, fica no meio como o risco do penteado. Mais do que uma singela homenagem, este blog pretende ser uma ruptura epistemológica com as franjas, as poupas, as moicanas e tudo o que leva mais de 45 segundos a pentear. Desde o Limahl que ninguém tinha a coragem de assumir um risco ao meio e ele fê-lo, com bravura, muito rigor táctico e em total colisão com os cânones do bom gosto.

Para participar basta enviar uma foto. Para votar basta deixar o voto na caixa de comentários.

(dica Futebloguês)