Inside job

Hoje assisti ante-estreia de “Inside Job“, o filme-documentrio sobre a crise financeira de 2008 realizado por Charles Ferguson premiado em Cannes:

1. Quando virem o filme experimentem trocar “Lehman Brothers” ou “MerrilL Lynch” por “BES” ou “BCP” e onde est “administrao Obama”, “administrao Bush” ou “administrao Clinton” experimentem ler “governo de Scrates”, “de Duro Barroso” ou “de Antnio Guterres”. Como mesmo no dia anterior tinha acabado de comprar o livro “Donos de Portugal“, o “Inside Job” parecia a verso para cinema do livro, mas em “remake” norte-americano. Um “flash”!! No arrisco dizer se foi Portugal que plagiou os EUA ou se foram os EUA que plagiaram Portugal, mas estou cada vez mais convencido que nem uma coisa nem outra. Provavelmente o fenmeno – que o mesmo! – tem as mesmas causas nos dois stios.

2. Continua a parecer-me irracionalmente surpreendente que, dois anos depois da dbacle, nada – nada! – tenha acontecido. Nem aos seus protagonistas, nem s empresas, nem aos pases, nem s sociedades, nem s ideologias que engendraram a crise. muito difcil de compreender. Na realidade apenas concebo que aceitemos que nada acontea, luz de alguma mudana que esteja para chegar capaz de transformar definitivamente – revolucionar! – a maneira como funciona o mundo! a nica explicao!

3. Uma das figuras pblicas presentes na ante-estreia era o professor Joo Csar das Neves, o tal do “no h almoos grtis”… Get it? Seria caso para perguntar quem que pagava este “almoo”. Mas – sobretudo – gostava de ter estado ao lado dele quando o filme falou dos professores das grandes faculdades de economia norte-americanas e do dinheiro que ganhavam por fora a fazer relatrios favorveis s instituies financeiras…

4. Alis, as agncia de rating tambm no saem muito bem do filme. Fixei sobretudo uma frase: “os nossos ratings so apenas opinies”…

5. Por fim, registo a presena assdua – muito assdua mesmo – de algumas figuras do nosso “jet-set” televisivo nestas ante-estreias borla. Ser que nunca pagam um bilhete de cinema? Mais uma vez seria de perguntar ao professor Csar das Neves – outra vez! – se afinal h ou no h almoos grtis!!

Esta entrada foi publicada em Poltica com as etiquetas , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s