A crescente popularidade de mundos virtuais como o Second Life (neste momento tem um milhão e trezentos mil residentes e há momentos estavam online mais de 13 mil pessoas!) levanta muitas questões interessantes. Uma delas é que peso têm afinal as transacções económicas feitas nesse mundo virtual. Agora já se começa a perceber que nestes mundos virtuais também há oportunidades de negócio interessantes. É por isso que o grupo Bild se prepara para lançar o primeiro jornal do “mundo” Second Life (dica ContraFactos), é por isso que um jornalista da Reuters já abriu uma escritório por “lá” e até o Big Brother vai ter uma versão local. É por todas estas razões e muitas outras que o Poynter acha (em dois posts distintos, 1 e 2) que este tipo de sites vai mudar a fisionomia dos negócios. Este é sem dúvida um assunto a acompanhar com atenção.

Esta entrada foi publicada em Internet com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s