Mensagem para Paulo Bento

Caro Paulo Bento,

Se todas as trs bolas que foramao postetivessem entrado (hquinze diasem Lisboa e ontem em Munique e em Moscovo), o Sporting estaria em primeiro do grupo: Sporting,8 pontos; Bayern,7 pontos; Inter, 4 pontos: Spartak, 2 pontos.

Imaginoque, sejuntar a estes trs lances as duas bolas que foram travecontra o F.C.Porto, o factor sortepode ser muito desmotivante.

Mas, caro Paulo Bento,a sorte aleatria. Se estiverindefinidamente a jogar um jogo de 50% de probabilidades matematicamente certo que ter 50% de resultados para cada lado.

A sorte no “”, a sorte “est”! Hoje est avessa. Mas uma inevitabilidade matemtica que mais cedo ou mais tarde ela vai mudar…

Esta entrada foi publicada em Sem categorias com as etiquetas . ligação permanente.

2 respostas a Mensagem para Paulo Bento

  1. Ardinario diz:

    Na minha opinio, a sorte representa um factor muito pouco determinante num jogo de futebol. E quem diz futebol diz qualquer outro desporto. Um remate que passa a centmetros do poste um mau remate, porque se fosse um bom remate… entrava. Um remate ao poste, por muito azar que possa parecer, um mau remate, ou pelo menos tem praticamente o mesmo resultado que um remate que sai 20 metros acima da barra. Bom remate aquele que entra, assim como um bom ponta-de-lana aquele que finaliza para dentro da baliza. No basket, o exemplo mais flagrante. A bola que bate repetidas vezes no aro e acaba por sair no pode ser considerado um bom lanamento. Se tivesse sido bem lanada, entrava sem espinhas.
    Claro que h golos de sorte. O 1 golo do porto contra o benfica pode ser considerado um golo feliz, a no ser que o lisandro tenha intencionalmente colocado a coxa na bola. Mas j o facto de o postiga ter rematado e o lisandro se encontrar naquela posio… no tem nada de sorte. Assim como o 3 golo. Houve uns ressaltos, verdade, mas algum contribuiu para eles, positiva ou negativamente. Sorte? No me parece.

  2. Jos Moreno diz:

    Ah! Mas o problema do Paulo Bento no a sorte, o azar! Competncia quando fazemos tudo para obter um resultado. Incompetncia quando no fazemos nada para obter esse resultado. A sorte pode tornar um desempenho incompetetente eficaz e o azar pode transformar um desempenho competente num falhano. Ao Paulo Bento isto aconteceu trs vezes nos ltimos quatro jogos. como se, jogando com dados com faces 0 e 1, lhe estivesse sempre a sair 0. Mais cedo ou mais tarde tem que sair 1, desde que lance o dado…
    No falo obviamente do desempenho particular de cada jogador em cada jogada. Desse ponto de vista, claro, uma bola no poste uma incompetncia. Mas uma equipa de futebol que joga e cria ocasies de golo, em princpio marca golos. Claro que pode acertar nos postes ou nas pernas dos adversrios, mas mais cedo ou mais tarde a bola h-de entrar! Eu acredito….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s