Cenas da vida real

Numa cervejaria de Lisboa peço uma palhinha para a coca-cola do meu filho. O empregado traz uma palhinha às listas vermelhas e brancas e diz: “Aqui está a palhinha. É do Benfica. O momento não é o melhor, mas ainda assim…
A cor da palhinha era irrelevante, mas a observação não. Por isso peguei na palhinha e respondi: “Não tem em verde. Não leve a mal, mas nós preferimos.

O resto do almoço decorreu na maior normalidade, mas a reflexão impôs-se-me:
Que grau de clubite poderá ser necessário para um empregado de mesa aborbar dois clientes perfeitamente desconhecidos desta forma? Mais: que tipo de ideias povoam a mente daquela criatura para ver “Benfica” numa palhinha para a coca-cola? Quantas sinapses, Dr.Damásio?

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não catalogado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s