A fuga ao fisco

São compreensíveis os receios relativos à possibilidade de o fisco aproveitar os mecanismos que lhe coloquem ao dispor para en trar em excesso de zelo. Mas o nosso problema não é o excesso de zelo da máquina fiscal; é a sua ineficácia. Por isso, preocupemo-nos com esse problema quando e se esse problema surgir. E preocupemo-nos hoje com o problema que manifestamente hoje temos: a fuga ao fisco (e não é problema de somenos; juntamente com a ineficácia da justiça é certamente um dos granes problemas nacionais). A defesa dos cidadãos e empresas face ao Estado é um imperativo em países onde o Estado é forte e os cidadãos são fracos. Mas em Portugal, hoje, o Estado é fraco, os cidadãos são ainda mais fracos e só as empresas são fortes. Por isso é à máquina do Estado que urge dar as condições para exercer as suas funções.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não catalogado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s