Sapos liberais

A propósito da querela presidencial, Paulo Pinto Mascarenhas opina no Acidental que a Constituição “é hoje o primeiro obstáculo ao desenvolvimento económico do País“.

É natural que PPM ache que a Constituição é hoje um obstáculo, porque, como bom liberal, acha também concerteza que toda a política é um obstáculo. Mas, se toda a política é um obstáculo, a Constituição não poderia deixar de o ser, e portanto a discussão é irrelevante e a sua posição está definida à partida. É portanto “biased”, como dizem os norte-americanos.

Pretender que um presidente, como indivíduo, deve resolver os problemas que nós, colectivamente e através dos partidos, não somos capazes de solucionar é, para além de uma ideia sebastianista, também uma assumpção da nossa incapacidade. Da NOSSA incapacidade, sublinho.

O dilema dos liberais perante Cavaco é pungente. Porque todos eles sabem que Cavaco é tudo menos liberal. O sapo está ainda em lume brando.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não catalogado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s