Sapos liberais

A propósito da querela presidencial, Paulo Pinto Mascarenhas opina no Acidental que a Constituição “é hoje o primeiro obstáculo ao desenvolvimento económico do País“.

É natural que PPM ache que a Constituição é hoje um obstáculo, porque, como bom liberal, acha também concerteza que toda a política é um obstáculo. Mas, se toda a política é um obstáculo, a Constituição não poderia deixar de o ser, e portanto a discussão é irrelevante e a sua posição está definida à partida. É portanto “biased”, como dizem os norte-americanos.

Pretender que um presidente, como indivíduo, deve resolver os problemas que nós, colectivamente e através dos partidos, não somos capazes de solucionar é, para além de uma ideia sebastianista, também uma assumpção da nossa incapacidade. Da NOSSA incapacidade, sublinho.

O dilema dos liberais perante Cavaco é pungente. Porque todos eles sabem que Cavaco é tudo menos liberal. O sapo está ainda em lume brando.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s