Ética e política

A propósito de ambientalistas e cientistas, João Miranda escreve o seguinte no Blasfémias:

Nada de extraordinário, a não ser que se acredite que existem virgens políticas totalmente impolutas e desprovidas de interesses próprios. Ora tais virgens não existem(…) Os Homens não são anjos, todos têm interesses próprios e numa discussão pública todos os participantes são parte. Não existem árbitros. Todos têm interesses próprios, mas legitimos.

A respeito disto não vamos entrar na polémica de saber se os Homens são naturalmente bons ou naturalmente maus. Já muita gente mais capaz debateu esse assunto. Há uma maneira bem mais simples de confrontar esta opinião: as virgens políticas existem e eu conheço uma. Cada um que fale por si. No limite, toda a discussão se esgota nesse simples gesto. A ética predomina sobre a política.

Esta entrada foi publicada em Não catalogado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s